DEPOIMENTO: ROMILZA MEDRADO – UMA VIDA DE LUTA CONTRA O CÂNCER!

10745044_352591914900122_2143021846_n

Bem, para falar de quase 27 anos na luta pessoal contra cânceres, dos quais dois, foram de mama, bi lateral, gostaria de compartilhar com vocês, alguns sentimentos, conhecimentos e vivências, porque, também fundei uma entidade que cuida de pacientes com câncer há mais de 40 anos.

Pois bem, quando uma pessoa é acometida de câncer há um grande impacto não só sobre ela, mas também entre os que lhe são próximos, e todos são acometidos de uma espécie de “síndrome do câncer”. Nessa ocasião todos se lembram de alguém saudável e alegre que, após um diagnóstico de câncer, faleceu em meio a muito sofrimento.

O câncer lembra a “morte”, e a “morte” é o fim da vida, ou pelo menos, desta vida, como acreditam os espiritualistas de quase todos os credos. Na verdade, embora seja a “morte” a nossa única certeza, ninguém se sente confortável falando sobre ela e nunca está preparado para enfrentá-la.
O câncer ainda constitui um tabu, sendo esta palavra pronunciada à meia-voz ou através dos mais diversos pseudônimos, como “CA”, “tumor maligno”, ou “aquela doença”, e o paciente é sempre poupado de ouvi-la para que sejam evitados maiores constrangimentos…

Outro detalhe que atormenta a vida de muita gente diz respeito ao fator surpresa. A falta de sintomas iniciais pode acarretar um diagnóstico, quase sempre tardio que muitas vezes inviabiliza a cura, embora saibamos que, diagnóstico precoce e tratamento em tempo real, traz chances de mais de 90% de cura.

Continuar lendo

Anúncios

Sexualidade e Câncer

sexualidade

Todos sabemos que o assunto da sexualidade é carregado de muitos tabus e estigmas sociais. Se voltarmos no tempo, vamos constatar que a sexualidade esteve sempre associada à procriação, à continuidade da espécie humana. Caso contrário, era associada à vulgaridade, ou seja, a hábitos que estavam fora das regras sociais, que era proibida de ser falada.

Outro dia, eu fui convidada para dar uma palestra sobre este assunto, e uma das mulheres – uma senhora que apresentava ter uns 70 anos – que estava assistindo, pediu a palavra e contou-nos que até a menstruação era um assunto proibido de ser falado na sua casa.

Esta ideia da sexualidade é totalmente avessa à condição de saúde. O que quero dizer com isso? A Organização Mundial da Saúde (OMS) entende que a sexualidade é essencial à saúde, pois além das condições biológicas, psicológicas, sociais e espirituais, esta compõe o senso de identidade pessoal.

Então, alguém que não se sente à vontade com a sua sexualidade, que não se toca, que não busca caminhos para a obtenção de prazer, para a troca afetiva e íntima com o outro, não está cuidando da sua saúde, não está exercitando o auto-cuidado.
Continuar lendo

A NEURA COM O CABELO DE NICOLE

Eu não vejo novela, mas sei que existe uma personagem, a Nicole (interpretada por Marina Ruy Barbosa), que descobriu que tem câncer e tem poucos meses de vida. O que se esperava era que ela fizesse quimioterapia e perdesse o cabelo, como acontece com a maioria das pacientes.
Foi então que começou uma comoção nacional para que o autor não fizesse com que a atriz perdesse suas lindas madeixas ruivas. E não é que eles conseguiram? “O drama de Nicole”, “O Dilema da atriz”, “Chocante! Marina Ruy Barbosa terá que raspar a cabeça”, eram os títulos das matérias que eu lia.

Quer saber o que eu acho? Ridículo.

Se ela é atriz, tem que estar preparada para esse tipo de coisa: raspar a cabeça, cortar os cabelos, pintar e etc, para encarnar o personagem em questão.

Muitos falam que o autor desistiu de mandar Marina cortar os cabelos pq ela tem um contrato milionário com a L’Óreal. Que seja! Continuo achando ridículo.

Continuar lendo

MIRANDO ALTO

Os pesquisadores do MD Anderson – Centro de Câncer, em Houston/TX – USA – tem como meta a eliminação de alguns tipos de cânceres até o final desta década.

O programa baseia-se num evento de 50 anos atrás, quando o presidente John F. Kennedy prometeu que o homem iria à lua antes do final da década de 60. Vi o acontecimento em 1969, e cá estou numa torcida terrível de ver isto também. Continuar lendo